Sunday, March 15, 2009

Un thé à Paris

Eu e a minha amiga a bebermos chá em Paris. O cenário não pode ser mais perfeito o Marais, o Sol finalmente o Sol e música jazz na rua. Os passantes bem-postos e de repente as duas a chorar por nos lembrarmos do Mar. Nunca levem sereias para longe do Mar, elas existem e morrem sempre nas ausências.

3 comments:

Dirim said...

É uma triste verdade. Lembras-te? http://myhairisfullofbrain.blogspot.com/2007/07/as-sereias-tambm-morrem.html

Lueji said...

Querida Sereia, na ausência temporária de mar, não bastará um rio?

sherazade said...

Querida Lueji ainda que o rio corra muito e tenha àgua a ele falta-lhe sempre o sal...e tem fim e princípio coisa que desagrada às sereias hihihi.
Querida Dirim sim elas podem morrer mas ainda assim enquanto vivas são sereias.