Friday, May 09, 2008

Resumo para ninguém e muito menos para a Rita (que tinha 14 anos quando isto foi rabiscado e que agora já não tem)

Ela disse-me que aquele texto estava a perturbá-la, que parecia estar a ver a batalha mesmo à frente dela. É verdade. Camões tem esse efeito sobre as pessoas, sobre algumas. Afinal, não é à toa que eu digo que ele é um génio. Mais um. Curiosamente, todos os meus génios estão mortos. E os que não estão, eu enterro-os antes de o serem ou de terem sequer a oportunidade de mostrarem a sua genialidade. E eu acredito que sejam génios. Iniquamente, eu vou em busca do detalhe que lhes lixa a puta da vida. Não estava certa de ter percebido isso. E canso-me do detalhe e de mim. Foi a segunda pessoa mais perspicaz que eu conheço que mo disse. Pausa. As barreiras. O Barreiro. Dirty girl. Na Batalha de Aljubarrota, ela disse que não percebia como se podia matar alguém. Cravar a espada, que era maior do que eles, no coração de outro. E como eles ligam às imagens. Cada desenho tem de ser explicado ao pormenor. Eu disse, ó Rita, é fácil, é muito fácil. Basta estar numa situação extrema, numa circunstância específica. É matar ou ser morto. Eu não teria nenhum problema em enterrar, com valentia atroz, o ferro no fogo ardente. Ou o balázio na carne tenra. É matar ou ser morto. E eu, agora, matarei mil vezes, se mil vezes for necessário. Rita, os teus 14 anos ainda não te permitem perceber muita coisa, mas o tempo corre. Verás. Isso e muito mais. E que não te perturbe agora a ausência do amor na tua vida. Afinal és jovem, muito jovem. Poupa a energia para quando, numa idade muito mais feroz, te lembrarem constantemente que estás só. É um prazer pequenino de quem está acompanhado*, sabias?

*Mesmo que a companhia seja uma boa merda…

3 comments:

Esplanando said...

É isso que te fazem? Lembrar-te que estás só?

Dirim said...

A solo e não só. (queria fazer login, mas estou a trabalhar. Escrevo este comment enquanto aguardo que o programa actualize)

Dirty Girl said...

Quando vi este comentário aqui no blog, a referência que me fizeste soltou-me logo à vista... Por estar em itálico... E porque sou eu! Achei tanta graça! Hahaha! :)

Acho que essas pessoas acompanhados por bostas têm necessidade de disfarçar o mau cheiro desviando a atenção para o facto de não estarmos acompanhadas! Nem sequer por uma boa merda!!!
:P