Wednesday, November 01, 2006

Eu, utilizador de ténis, mocassins e sapatos de vela, me confesso. Como é que alguém - sabendo que vai passar a noite a queixar-se de dores nos pés e a repetir constantemente que não pode ir por ali que fica presa na calçada; que tem de ir a um sítio onde se possa sentar; que faz com a noite acabe mais cedo porque tem de ir para casa pois já não aguenta - calça uma coisa destas?

13 comments:

Dirim said...

O Fiske e o Bourdieu têm algumas teorias sobre o assunto :)

Tamodachi said...

Eu sou mulher e partilho a tua opinião. COMO? Não sei, mas sei que a primeira, única e última vez (sem contar quando era pequena e andava com os sapatos da minha mãe) que andei com uns sapatos assim arrependi-me de tal forma que dúvido que largue os meus ricos ténis ;)
Questiono-me se, com a minha idade só ter calçado uns saltos altos há 3 semanas atrás, será normal, partindo do princípio que agora uma miúda de 12 anos já anda de saltos?

Dirim said...

hum..então andaste de saltos e escondeste da malta????

Tamodachi said...

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAAHAH!!!!
Andei!!! Eu sei, não dá para acreditar!!!
eu faço o favor um dia destes e mostro-te. Essa será portanto a minha segunda vez... Espero que seja mesmo a última...

Woman Once a Bird said...

Eu até os acho muito bonitos e tal... mas daí a enfiá-los nos meus ricos pézinhos vai uma grande distância. Porque não tenho tendências maso. Pelo menos conscientemente.

Fidélio said...

Talvez a resposta esteja num comentário que ouvi ontem à noite, pela primeira vez na minha vida, comentário esse que me deixou COMPLETAMENTE boqueaberto. Ao que parece, a grande maioria de nós (homens), ficamos loucos com uns pés bonitos e damos uma gigantesca importância aos pés da nossa "eleita". Note-se a este propósito que, "a grande maioria de nós" equivale à quase totalidade. Não "a uma parte", muito menos à "metade mais um", nem tão pouco a uns meros "alguns" (como eu tentei em vão explicar perante um painel de 4 representantes do sexo oposto). Foi-me dito, redito, sustentado, afirmado, declarado, defendido, argumentado, ousarei quase dizer "lavagementalizado" que essa é a verdade e que existe nos homens um fascínio pelos pés pequenos e bonitos pelo que, daí resulta que mulheres com pé maior são menos "apreciadas".

Por ser um elemento do sexo masculino, confesso já ter ouvido que não há nada como (por ordem decrescente "macho-tuga"): "um bom cu", um "bom par de mamas", "umas pernocas elegantes", "um sorriso querido", "uns olhos lindos", "uma empatia intelectual". Mas agora... PÉS???

Como continuo baralhadíssimo com aquilo que ouvi - e em vão tentei criticar - ontem à noite, e como não tenho dinheiro para encomendar uma mega-sondagem junto da classe masculina, gostaria que alguém me elucidasse quanto a isto. Porque das três uma:
- ou sou cego (e não vejo os MILHARES de homens que diáriamente andam de gabardine, chapéu, cachimbo e lupa Sherlockianos a olhar para os pés das mulheres na rua);
- ou sou parvo (e então, por não prestar atenção aos pés das mulheres, estará explicado o meu insucesso com elas);
- ou estava perante quatro E.Ts (que aproveitaram a noite de Halloween para descer até à Terra, mascarando-se de seres humanos no meio da confusão das bruxas e demais vampiros).

Desde já agradeço esclarecimentos porque ainda estou boquaberto.

Dirim said...

fidélio: adorei essa da "empatia intelectual". Não creio que haja qualquer relação entre pés pequenos/ e bonitos e o sucesso que o sexo feminino possa ter entre os homens (será que as fotos da Playboy estão repletas de close-ups de pés?). Até porque, por essa ordem de ideias, admitindo que as mulheres mais altas têm mais sucesso no seio da comunidade masculina, e admitindo que aquelas terão pés maiores, essa premissa não será assim tão válida (mas não possuo dados rigorosos ;-)
Haverá, por certo, homens que gostam de olhar para os pés das mulheres (e dos outros homens também).
Acho que a questão do post se prende mesmo com o salto agulha. Eu gosto bastante, mas prefiro saltos que me permitam mobilidade.

Woman Once a Bird said...

Caro Fidélio...
O cerne não está propriamente no pé, muito embora alguns escritores se detenham nas descrições do mesmo (Eça foi um deles, mas n me peça referências que não as sei precisar) e, por exemplo, o princípio do pé pequeno na mulher tenha vingado de forma infame no Oriente até princípios do séc passado, certo é que a maioria evoca o efeito que o salto provoca na postura e na perna (aquando do uso de saia). Por certo será mais elegante, por certo alguns deter-se-ão perante a fantasia do stilleto. Eu por mim, continuo com os meus rasos. Como tenho a mania da paridade, stilleto só quando a maioria dos elementos do sexo oposto o fizerem para meu deleite contemplativo (teoricamente, é claro, já que uma pernoca peluda e rechonchuda não me parece que vá adquirir encantos súbitos com um salto).

Anonymous said...

Dirim: Lol... a "empatia intelectual" talvez não seja o termo mais exacto, mas se me tomares por exemplo, dir-te-ei que todas as mulheres por quem me apaixonei foram mulheres que me deixaram deslumbrado do ponto de vista intelectual (com excepção de uma estúpida e ridícula paixonite do ano passado que ainda hoje não entendo). É aquele texto sobre a "beleza invísivel para os olhos" do Thomas Mann, que desde já te convido a (re?)ler no meu blog (post de 08.01.2006: "As duas faces da Beleza"). Quanto ao resto concordo inteiramente contigo, mas fiquei perplexo quando ontem não uma, mas quatro (!!) mulheres argumentaram de forma muito consistente a teoria que expus. Daí a minha questão.

Woman once a bird: Agradeço a resposta e as indicações. Talvez nas "Farpas" possa encontrar alguma crónica do Eça sobre o assunto. Quanto ao Oriente, lembro-me agora do Hergé mencionar o assunto num dos seus primeiros "Tintins" nos anos 30 (por falar em Hergé, chamo a atenção para a faceta crítico/crónista deste autor no início da sua carreira, a tal ponto que alguns dos seus livros foram proíbidos).

De facto o post prende-se com os "saltos agulha". Mas aproveitei a ocasião para tentar elucidar esta questão que ontem me deixou perplexo...

samari said...

e depois queixem-se das dores nas costas e os outros que aturem o mau humor delas! Ná!!!

nhua said...

Vim aqui parar nem sei muito bem como, mas não posso deixar de comentar este post.

Concordo plenamente com o que escreves aqui.

É verdade que uma mulher de salto alto fica com um andar mais elegante pois obriga-a a andar de costas direitas... mas lá está, a vida tem de ser um prazer e só o facto de andar obrigada a alguma coisa tira o FUN que a coisa podia ter.

Eu adoro sapatos de salto...para enfeitar a prateleira... para andar dia-a-dia---venham os ténias e botitas de salto raso...

ps:gostei,voltarei!!

Anonymous said...

impensável usar uma coisa dessa!

Isabela said...

É verdade!